Principais mudanças da reforma tributária

Principais mudanças da reforma tributária

Acompanhe as principais mudanças da reforma tributária e esteja preparado para lidar com os impactos que a proposta pode trazer para empresas e investidores.

Quem acompanha os noticiários sabe que as mudanças da reforma tributária trarão grandes impactos econômicos para o país e é preciso ficar de olho nos próximos passos, já que o texto da reforma ainda precisa passar por votação no Congresso para ser aprovado e seguir para sanção presidencial.

Veja algumas das principais mudanças da reforma tributária para as empresas!

O muda para as empresas?

A proposta da reforma tributária pode representar uma dificuldade a mais para as empresas, o que preocupa muitos dos empreendedores, já que a carga tributária deve aumentar.

E quem pensa que somente grandes empresas irão sentir esse impacto está enganado, pois pequenos e médios negócios também devem se preocupar.

Se nada mudar até a aprovação, as empresas e startups terão de enfrentar um novo obstáculo econômico.

O motivo? A taxação de lucros e dividendos, confira abaixo!

Lucros e dividendos correm risco de taxação na reforma tributária

Um dos principais impactos da reforma tributária nas empresas é a tributação de lucros e dividendos distribuídos aos acionistas, que hoje são isentos.

Essas duas mudanças possuem um objetivo: proporcionar um ganho de R$38,83 bilhões aos cofres do governo entre 2022 e 2024. Em contrapartida, a carga de impostos para empresas terá um aumento relevante.

Lembrando que o texto da reforma ainda tem a aprovação necessária para entrar em vigor.

Como as startups serão afetadas pela taxação de lucros e dividendos?

É simples, empresas costumam utilizar os dividendos para remunerar sócios e acionistas sem incidência de imposto de renda, mas as startups utilizam para a contratação de profissionais em regime PJ, também sem incidência do imposto de renda.

Ou seja, a taxação de lucros e dividendos também deve impactar o setor.

E já que estamos falando de tributação para empresas, é sempre bom relembrar os regimes fiscais brasileiros e os impostos que pequenas e médias empresas não podem deixar de pagar, não acha?

Clique aqui e dê uma conferida nesse outro post e para saber se sua empresa está inserida no regime adequado!

Nova tabela do imposto de renda

Provavelmente você também já leu ou escutou sobre a nova tabela do Imposto de Renda, que traz como uma das principais mudanças a redução de alíquotas para empresas, mas você já entendeu como isso funcionaria?

Veja abaixo o que a nova tabela do Imposto de Renda deve mudar para as empresas:

Basicamente, a proposta deve reduzir a alíquota de 15% para 12,5% em 2022 e 10% a partir de 2023. Mas existem ressalvas! Empresas com lucro acima de R$20 mil por mês, não sofrerão alteração.

Outra alteração é a isenção com relação aos lucros e dividendos de até R$20 mil por mês para microempresas e empresas de pequeno porte.

Além disso, o empresário não poderá isentar o dinheiro investido no negócio, pagamentos de participações de resultados e gratificações aos sócios e gestores não serão deduzidos como despesas operacionais.

Reforma tributária para investidores:

Se você é um investidor, você também deve ficar atento às mudanças propostas pela reforma tributária, afinal, podem impactar diretamente nas suas finanças e investimentos.

A segunda fase da reforma tributária foi entregue pelo Governo Federal à Câmara dos Deputados em junho, mas ainda precisa passar por votação do Congresso e a sanção presidencial.

Veja abaixo o que pode mudar para os investidores se a reforma for aprovada como está hoje:

O que pode mudar para o investidor?

  • Operações em bolsa de valores:

O Imposto de Renda teria desconto trimestral e alíquota de 15% para todos os mercados, além disso, a regra para compensar prejuízos na bolsa passaria a ocorrer entre todas as operações.

  • Renda fixa:

A alíquota do IR seria unificada em 15%, seja qual for o prazo da aplicação.

  • Fundos de investimentos:

A alíquota do IR seria unificada em 15%, independente do prazo da aplicação, o “come-cotas” dos fundos abertos ficaria extinto em maio e incidiria apenas uma vez por ano.

  • Fundos imobiliários:

A partir de 2022, pessoas físicas que investem em Flls na bolsa passariam a pagar imposto e a tributação dos demais cotistas cairia de 20% para 15%.

  • Tributação de lucros e dividendos:

Tributação de 20% na fonte, com isenção de até R$20 mil por mês para microempresas e empresas de pequeno porte.

Agora que você já se informou sobre as principais mudanças da reforma tributária e o impacto que essas alterações irão trazer para as empresas e investidores, que tal saber um pouco sobre a importância de um advogado tributário?

Preciso de um advogado tributário?

Toda empresa precisa de um advogado tributário, principalmente em tempos de crise econômica!

Com o auxílio profissional, fica muito mais fácil manter um compliance fiscal e estar completamente em dia com todas as obrigações fiscais.

Além disso, ninguém melhor do que um especialista na área para lhe orientar sobre as principais mudanças da reforma tributária e como agir diante de tais possibilidades.

Quer entender um pouco mais do papel desse profissional? Clique aqui e veja o que faz um advogado tributário.

Gostou de entender um pouco mais sobre a proposta da reforma tributária? Então continue acompanhando o SBC Insights e se mantenha atualizado sobre assuntos que impactam diretamente os seus negócios e finanças.

Além, é claro, de ter acesso a dicas valiosas de especialistas para você aplicar no seu negócio e melhorar o desempenho da sua empresa!

Compartilhe:

Veja também:

Receba conteúdos atualizados

SÃO PAULO

Al. Rio Negro, 500 – Torre A – 17º andar
CEP 06454-000 – Alphaville – Barueri – SP

+55 11 3254-6999

Política de Privacidade - SBC Law Advogados © 2021 - Todos os direitos reservados